sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Geradores de Vida

  Ainda não desisti da humanidade, existem pessoas aqui embaixo que se importam com o nosso bem estar, pessoas que se doam, que se dedicam em fazer com que sorrisos continuem a se espalhar pelas nossas faces. Pessoas que lutam para dar vida a novos seres e para cuidar dessas vidas, amenizando suas dores, oferecendo tratamentos especiais, personalizados, pessoas que dia após dia estão compartilhando de nossos problemas e se esforçando para encontrar soluções para eles.
  Anjos que se sobrepõe através de suas forças, eles, tem um lugarzinho único, um pedacinho muito importante dos nossos corações, pessoas comuns que correm rios de sangue por entre as veias e que merecem ouvir sempre a frase: Eu te amo! Quem são esses? Nossos pais.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O Próximo Segundo


 Será que podemos ser senhores do nossos destinos? Será que podemos viver como queremos? A resposta esta na bagagem que carregamos da vida. Pelo menos pra mim a resposta é Não. A maioria daquilo que sonhei pra mim não fez parte das realidades que tive. No mundo as mudanças geralmente acontecem de tal maneira que não percebemos a forma como elas se desenvolvem, existem coisas que fogem do nosso controle, muitas por sinal.
 São fatos que nos ensinam e por mais que não fossem de nossa vontade que eles aconteçam temos que aceitá-los e tirar deles algo de valioso que nos acrescentam e que nos façam pessoas melhores e maiores. Me sinto um ignorante e temperamental ao extremo, quando vejo que não consigo fazer isso, queria saber, aprender. Pois na vida, vence quem consegue se adptar melhor diante daquela caixa de surpresas que tropeçamos ao seguir a jornada.
 A lição tirada disso tudo é que não adianta traçar planos para o amanhã, o amanhã todos sabem que só pertence a Deus e que se depender dele, poderia não existir para mim ou para você, a vida é isto aqui, o agora e o agora não é a toa que se chama presente, e PRESENTES existem para serem celebrados e gozados, muitos se esquecem disso, pensam que são únicos, que a morte existe para os outros e acabam pisando na bola, e isto pode custar o que eles mais apreciam: O próximo segundo!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Acordando para uma nova vida






 A vida é mais ou menos assim, se fosse para representá-la em paisagem, representaria mais ou menos dessa forma, quando nos deparamos com o raiar do dia, nos renovamos, nos tornamos corpos possuídores de energia, esperançosos por momentos melhores, carecemos então de oportunidades de mudar ideias e ações que julgamos serem erradas, ou seja, acontece um descarte mesmo que seja por aquele momento, elas não são mais úteis. Dia novo sempre é sinônimo de vida nova,hoje foi um dia novo para mim, que com certeza deu aquele ponta-pé inicial para uma nova etapa, desde infância tive essa visão, e acho que permanecerei com ela. Estou feliz pelo simples fato de ter entrado por uma pequena abertura em meio a uma porta e dali sairei como se estivesse saíndo por um portal.
 As oportunidades oferecidas aqui são múltiplas, mas a principal dela talvez, seja poder buscar alguma identificação com pessoas que pensam  e sentem a vida de uma forma mais simples e menos agressiva, egoísta e usurenta como virou praxe de se ver, é claro que não vou discutir aqui o fato de que esses defeitos fazem parte da natureza humana, que isso é fato, mas as soluções por um mundo melhor, mais humano, talvez esteja nos hábitos de vida mais simples que perdemos com o passar do tempo, hábitos como por exemplo o de cumprimentar nosso vizinho.
  Mas a noite chega. Aí, temos a chance de colocar a cabeça sobre o travesseiro, e pensar e repensar todas as atitudes que tomamos naquele belo dia que se iniciou carregado de esperança, e muitas vezes acaba como um dia qualquer, sem notar a diferença dormimos e despertamos para uma nova oportunidade de se colocar os vagões nos trilhos outra vez,  e o desejo por fazer diferença deve sobrepor a vontade de esperar novamente que por quase como um milagre ela aconteça.






Conhecendo...



 Sempre gostei de escrever, esse ato para mim é um dos mais sagrados que existe, escrevo para me descobrir como pessoa, para desafogar minhas mágoas. Faço isso para desabafar com a caneta e com o papel, quando escrevemos, nos sentimos em harmonia com a vida, é como se estivesse falando sem parar com alguém que está totalmente disponível para te escutar, assim fica fácil, fica muito fácil de se abrir, de permitir ao seu coração um momento de integração profunda, coisas que dificilmente falamos com alguém por medo ou por falta de confiança, expressamos sem maiores culpas com duas heranças que a humanidade nos deixou, objetos simples, deslumbrantes, que criam um certo fascínio na cabeça de muitos que pensam em criar ou simplesmente dialogar,  matérias que não possuem boca nem ouvidos, mas que possuem o encanto de ler por completo o que se passa no mais profundo de nossas almas.
 Esse espaço é direcionado para todos aqueles que curtem se abrir para o mundo através das formas mais variadas e prazerosas que existem, pois não tem nada mais saboroso que se deliciar com as situações que nossos sentimentos nos colocam, hoje descobri um novo espaço capaz de integrar pessoas que pensam da mesma forma, não importa o modo, sendo com a caneta ou com o teclado, o legal agora é registrar. Convido a todos para entrar e participar. A ordem aqui é a seguinte: Sintam-se em casa!