quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Sabores e dissabores

 



   Pra falar a verdade amar está sendo tão difícil, tão doloroso. As pessoas nos ferem amando, nos matam amando, nos desequilibram amando, tantas coisas são feitas, tantas coisas são deixadas para trás em nome de um amor que dizemos ser puro, ser verdadeiro, mas, que na maioria das vezes os sentimentos, a retribuição que você tem por tudo aquilo que ofereceu não compensa, não vale a pena. Paramos no tempo e caraminholas a passar por nossas cabeças, chegamos a conclusão que idealizamos demais, sonhamos demais e nos realizamos pouco.
   O coração nem se fala, fica duro, pesado, é como se tivesse parado de bater, sua respiração fica fraca, quase não sentimos o ar, parece que até as lágrimas secam. Não sei se consigo me abrir para novas oportunidades, para novas relações. Só sei que o mundo nunca foi e nunca será justo. As diferenças se manifesta em tudo, no jeito de vestir, na forma de falar, nos números dos RGs e também na forma de amar. Uns tem o privilégio de sentir os melhores sabores de um sentimento que castiga milhares de corações pulsando triste a vagar
   Mas, sou insistente, ainda acho que irá surgir brechas que farão abrir as portas para um novo desfecho, quem sabe? Nada melhor do que viver para saber, e vivendo um dia após o outro vou me atrevendo e me atirando em um roteiro desconhecido, inédito sem previsões para o que possa acontecer, o meu momento ta sendo assim, vou me descobrindo e me refazendo a cada instante, o amor nos ensina com final bom ou ruim, ele nos mostra que somos mais frágeis do que pensamos ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário